5 tendências da Casa Cor Rio

 

Não há dúvidas de que nosso estilo de vida representa o nosso jeito de morar. Nossa casa é o espelho de nossos gostos pessoais, de nossa rotina e de como lidamos com a atualidade. E não importa se nosso cantinho é grande ou pequeno, simples ou sofisticado. Ele sempre tem suas particularidades.

Atualmente, uma das características mais comuns de quem mora nas grandes cidades é viver e trabalhar no mesmo lugar. A 27ª edição da Casa Cor Rio traz como tema o jeito de viver na região central da cidade. Em um edifício de arquitetura arrojada, projetado pelo escritório Foster+Partners, do arquiteto inglês Norman Foster, vencedor do prêmio Pritzker, a mostra deste ano ocorre de 24 de outubro a 30 de novembro, no Porto Maravilha. Profissionais de arquitetura, paisagismo e decoração dão seu ponto de vista de como seria viver num empreendimento de uso misto, com projetos de lofts, estúdios e ambientes de estar, além de espaços corporativos e lojas, assinados por cerca de 40 equipes. “O Porto do Rio foi pensado para ser um mix de trabalho, moradia e cultura e, na sua missão de ser o reflexo da ocupação urbana da cidade e estilo de vida de seus moradores, a Casa Cor Rio 2017 se instala na região portuária, valorizando o movimento de revitalização que há sete anos iniciou-se nessa área”, afirma Patrícia Mayer, sócia-diretora da Casa Cor Rio.

ESPAÇOS INTEGRADOS
Com apartamentos cada vez menores, a solução é eliminar divisórias para trazer a sensação de amplitude, facilitar a circulação e melhorar a iluminação. Mesmo sem paredes, é possível demarcar os ambientes como a diferença de níveis (Projeto de Monique Pampolha e Hannah Cabral), os painéis vazados (Studio Ro+Ca), as divisórias deslizantes (Jorge Delmas), e estantes de vidro usadas como divisórias (Cláudia Pimenta e Patrícia Franco).

ESTILO INDUSTRIAL
Espaços com tijolos e tubulações aparentes, madeira, metal e muito concreto servem de referência para a criação da casa contemporânea. O conceito aparece nos espaços de Sartore_Arq_Etc, Studio Ro+Ca, Luiza Bottino e Valeska Ulm, Raul Moras e Fernanda Bessone.

MADEIRA E SUSTENTABILIDADE
Viver com mais equilíbrio, paz e dar importância ao consumo sustentável. Nesse sentido, o conforto e a rusticidade aparecem como parceiros. Apeste em móveis com madeira resgatada e reaproveitada, palhinha e tecidos naturais. Exemplos: Projeto de Mario Santos, Sartore_Arq_Etc, Luiza Bottino e Valeska Ulm, Studio 021, Patricia Fendt, Leandro Neves.

CORES NEUTRAS E MÓVEIS COM FORMATO ORGÂNICO
Os tons sóbrios foram quase que unânimes da mostra deste ano. Variações de marrom, creme, branco e cinza aparecem como tendência. Sofás e mesas com formato arredondado também fizeram sucesso na Casa Cor Rio.

TOQUE DE ROSA
O rosa volta com força, principalmente em tons envelhecidos ou clarinhos, do tipo candy colors. Confira as poltronas no loft do Studio ro+Ca; o sofá e outros elementos no estúdio de Monique Pampolha e Hannah Cabral; os nichos da estante no loft de Bernardo Gaudie-Ley e Tânia Braida; as poltronas e pufes do espaço de Bianca da Hora e Jacira Pinheiro.

PROJETO DE PAOLA RIBEIRO

CLIQUE NA GALERIA PARA VER MAIS:

Fotos: divulgação

Serviço

Casa Cor Riowww.casacor.com.br

Período: de 24 de outubro a 30 de novembro de 2017
Horário: de terça a domingo, das 12 às 21 horas
Local: AQWA Corporate – Via Binário do Porto nº 299 – Porto Maravilha.
Tel: (21) 2512-2411 / 96432-2494

Como chegar: de Metrô, saltar na Cinelândia ou na Carioca e pegar a Linha 1 do VLT em direção à Rodoviária. Descer na estação Cidade do Samba. O VLT funciona até às 23 horas.

Ingressos para visitas de terça a sexta-feira: R$ 50 (inteiro) e R$ 25 (meia entrada).
Ingressos para sábados, domingos e feriados: R$ 60 (inteiro) e R$ 30 (meia entrada).
Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria ou pela internet, no endereço: http://www.blueticket.com.br/21068/CASACOR-2017-Rio-de-Janeiro.

Crianças até 10 anos não pagam. Idosos acima de 60 anos e estudantes com carteira oficial pagam meia entrada.

 



Deixar uma resposta

%d bloggers like this: